Cenas – 4

-Tenho muita coisa para levar. Você pode me ajudar?
-Sei que você não gosta que atrapalhemos seu almoço, mas, pode ver me ajudar com uma coisinha?
-Qual é o resultado?
-Hum… Meu giz caiu no chão, pode pegar?
Os plantões de dúvida mudaram de lugar.
Os olhares tinham algo a mais.
O “Bom final de semana” virou convite.
Até os resultados das questões tinham duplo sentido.
É, eu estava tendo um caso com meu professor. E para piorar, ele era casado.
Fafá ;*

Anúncios

A little rose

Esse texto eu fiz quando tinha somente 11 anos…

A rosa nasce porque a natureza quer,
Não sabe que pode transmitir o amor de alguém,
Não sabe que é amada,
Não percebe que mexe com o coração de alguém,
Não percebe que embeleza o mundo e a vida de alguém,
não sabe que seu perfume deixa alguém feliz,
Faz alguém ser amado,
Não sabe a sua função a exercer,
Não se preocupa consigo,
Não se preocupa contigo,
Não quer saber se está bela e sã,
Não sabe porque está aqui ou lá,
Só sabe que tem um motivo,
Mas não sabe qual.
Não sabe que é um símbolo amoroso.
Fafá ;*

Paixão

A paixão começa assim…
Quando nos apaixonamos, metade do coração se ilumina e lagartas nascem no estômago. E quando é recíproco, a outra metade também se ilumina e você se sente completa.
As lagartas viram borboletas que brincam com seu corpo inteiro fazendo cócegas no estômago, deixando pernas bambas, rosto corado e seu cérebro lento te deixando bobinha.
Fafá ;*

Cenas – 3

-Então é assim?!? Você chega na minha casa, depois de dois anos, sem aviso nenhum e quer morar aqui?
-Só até eu me re-acostumar ao Brasil e arranjar um local para mim. Mas qualquer coisa eu vou para casa de outra pessoa, já que não sou bem vinda aqui.
Um riso quase invisível aparece:- Não é só ao país que você precisa se re-acostumar…
Tudo havia mudado nesses dois anos.
Fafá ;*

Cenas – 2

Chorando, ela quase voa com seus patins. Com tantas lágrimas, quase não vê o que está a sua frente. Pisca e vê uma luz. Sem ter o que fazer, somente fecha seus olhos, esperando o impacto, que não veio. Algo voando a empurra e ela vê as asas amarelas, os olhos laranjas e os cabelos negros, mas desmaia quando cai ao chão.
Quando abre os olhos, está em sua casa, deitada no sofá, lembrando de ser salva pelo rosto que tanto conhecia, de uma pessoa que nunca soube quem era.
Fafá ;*

Cenas

Meu carro passa correndo e de repente vejo uma briga na rua.
-Pai para o carro!
Saio correndo e empurro umas dez pessoas. Seus olhos encontram os meus e, quase sem perceber, o abraço já está acontecendo.
Lágrimas escorriam nos dois rostos, eu conseguia ver muito sangue escorrendo de sua bochecha e manchando toda a minha blusa. Seu irmão também está lá e a culpa fica estampada em sua face.
Seguro sua mão e o levo até o carro. O irmão nos segue. Coloco o irmão no banco da frente, ao lado do meu pai e vou atrás com ele, que não para de chorar. A viagem continua e as mãos não se soltam em nenhum instante mostrando a saudade, o agradecimento, a amizade e o amor.
Fafá ;*
Obs: Toda CENA que eu postar, não vai ter imagem, para estimular a imaginação.