Nem te conheço e já não te entendo

Querido Carinha de Touca Cinza,
Eu nem te conheço e já não te entendo, então dedico esta carta para você.
Você passou meia hora trocando olhares comigo, você no começo do ônibus e eu lá no final;
Você sorriu;
Quando eu apertei o botão de “parada obrigatória” e fui para a porta, você levantou e também foi para a porta;
Quando eu sai, você ficou lá na porta, que fechou, me olhando, só faltava mandar tchauzinho.
Então, qual foi o motivo de nada mais ter acontecido? Por que nenhuma palavra foi trocada?
Não entendo essas coisas que não acontecem
Fafá :*

O menino que não amava amar

Ao contrário do que pensam ( e parece que isso não ficou bem claro), não sinto raiva de ti. Você me apresentou uma das trilogias mais fantásticas que eu já li, me fez escutar músicas que eu antes não tive oportunidade e fez com que eu pensasse em coisas novas.
É verdade que quebrou umas parte do meu coração e isso doeu um pouco, mas lembra quando falamos que quando nos relacionamos com uma pessoa viramos parte dela? Foi isso que você levou, levou a parte do meu coração que era eu virando você. Então, simplesmente, você levou você de mim e hoje isso nem me faz falta, pois era uma coisa que não era minha de verdade.
O que mais me incomoda não é ter que te ver todo dia, ou quando você anda com o nosso grupo, o que me irrita é ter que ficar explicando para as pessoas como tudo acabou e o porquê, mas na verdade eu não sei e é o não saber que me incomoda tanto.
Terminei os livros, vi os filmes, apaguei as músicas que estavam no meu celular e você sumiu, não da minha vida, mas da minha mente, e cheguei a conclusão de que eu estava errada, você não queria ser o Mikael e sim a Lisbeth.
Não se afaste de outras pessoas só por ter medo de amá-las e assim acabar se machucando, não fuja das pessoas que tentam cuidar de ti e veja que não se vive bem sozinho.
Fafá :*