Resenha: Tara Duncan – Na Armadilha de Magíster

Essa resenha será baseada na meu histórico de leitura deste livro, espero que fique bom 😀
No dia que fui com os meus avós levar minha tia e minha prima na rodoviária, conheci a livraria dessa rodoviária, onde todos os livros custavam dez reais, então a minha avó, após ler a orelha deste livro, resolveu me dar.
Porém, começo essa resenha, infelizmente, contando um ponto negativo que afeta toda a leitura: Desde a primeira página, é perceptível que, mesmo sendo lançado no Brasil como se fosse o primeiro volume de uma série, na França este livro é o sexto da série. E mesmo possuindo notas de rodapé que ajudam a entender toda a história, sinto falta dos fatos citados pelos personagens do livro. A editora fez uma péssima escolha em publicar uma continuação como se fosse o começo da série. Acho que se a série inteira tivesse sido trazida, faria um sucesso enorme e venderia muito, pois a mitologia é bem construída e a história é interessante.
Em grande parte da história, por não ter acompanhado o crescimento dos personagens ou suas histórias de vida, não consegui me envolver ou me identificar. Personagens morriam e eu não me sentia triste em momento algum, pois eu não os conhecia direito. E a mitologia me confundia as vezes, pois são muitos países e seres fantásticos.
Resumindo a história, Tara Duncan, 15 anos, é fadaceira (tipo um mago) e herdeira de um reino chamado Omois; e o livro acompanha ela em missões diplomáticas em outros reinos fantásticos, onde acontecem várias confusões. Intercala também, com capítulos que acompanham os amigos de Tara em suas missões e problemas pessoais em outros reinos. E não posso contar mais do que isso porque seria spoiler.
Me forcei a ler o livro todo, mesmo perdendo o interesse em algumas partes, por isso demorei cerca de um mês. Mas, o livro possui uma escrita muito boa, dá para se divertir e distrair.
Um diferencial, para mim, é que esse foi o meu primeiro romance de fantasia escrito por uma autora francesa.
Se você, querido leitor, tiver vontade de ler um livro apenas para distrair, eu recomendo, mas se espera um livro muito bom onde possa se envolver, recomendo que aprenda francês e leia a série inteira desde o começo.
BoaLeitura
Anúncios

Resenha: Princesa Adormecida

Sempre fui uma apaixonada pelos livros da Paula Pimenta, achava que ela conseguia descobrir os meus sonhos e colocar em folhas de papel. Fazendo Meu Filme é o meu livro favorito de todos os tempos, Minha Vida Fora de Série não fica muito atrás e Apaixonada por Palavras parece que foi feito para mim. Porém, infelizmente, Princesa Adormecida me decepcionou muito.
O livro é uma releitura do conto que tanto amamos A Bela Adormecida, o primeiro de uma coleção que a escritora fará, conta a história de Rosa que vive com os seus três tios super protetores, estuda em um internato, não sabe direito o que aconteceu com os seus pais e busca um príncipe encantado. Ao completar 16 anos começa a receber e responder mensagens de um desconhecido que parece ser o amor da vida dela…
Mesmo tendo a escrita fluída e jovem da Paula Pimenta, ele não me agradou por alguns motivos.
-Achei ele infantil e não juvenil.
-Não mostra o perigo que pode existir ao se comunicar com desconhecidos. A protagonista passa somente um parágrafo duvidando das mensagens, mas no próximo já estava apaixonada pelo “Príncipe Encantado”.
-Achei muito rápido. Gosto de sentir a escrita da Paula em centenas de páginas.
-É o primeiro livro da escritora em que não consegui me apaixonar pelo mocinho, talvez porque o Phil apareça só em palavras e poucas atitudes, ou talvez porque não deu tempo.
-E o que provavelmente é a causa de todas as minhas insatisfações com o livro, ele não é verossímil, pelo menos não para mim. Posso estar meio descrente da mágica do amor e me apegar muito à realidade, porém, não entra na minha cabeça uma menina de 16 anos que vive em uma época em que todos são avisados dos perigos da tecnologia, falando com um desconhecido sem sequer desconfiar dele, que conta para as pessoas o que está fazendo, essas pessoas acham normal, não colocam nenhuma dúvida e (SPOILER) no final ele realmente é o príncipe encantado dela. E o desconhecido conta fala português só que sua escrita é ruim, mas mesmo assim ele passa a escrever perfeitamente as mensagens em português.
-A última coisa é que eu achei o enredo muito previsível, tudo o que era para ser uma surpresa no livro, eu já tinha certeza que ia acontecer, então eu já tinha desvendado a história logo nas primeiras páginas. E um livro sem surpresa para mim é que nem comer pão puro.
Li em apenas um dia, é uma leitura rápida e fluída, e em algum outro momento vou relê-lo e talvez eu goste mais dele, mas ainda prefiro as maravilhosas séries de livros dela que são histórias mais reais e apaixonantes. Desculpa Paulinha, acho que fui uma das únicas que não curtiu… Mas vê se escreve o Minha Vida Fora de Série 3 logo!!!
BoaLeitura

Resenha: As listas de casamento de Becky Bloom

Mais um livro que a minha linda professora de matemática me emprestou.
Eu vi o filme Os Delírios de Consumo de Becky Bloom e esperava mais desse livro. Mas, pode ser que seja mais divertido para pessoas mais velhas que se identificam mais com a história.
Becky é uma consumista compulsiva… E agora vai se casar! Só que ela acaba entrando em uma confusão, tentando agradar as duas mães(a dela e a dele) e não sabendo qual dos dois casamentos escolher( o chique e cheio de “falsidade” ou o mais simples e amoroso).
O final me interessou mais que o resto do livro, acho que eu iria gostar mais de ler sobre a lua-de-mel deles ao redor do mundo.
Muita gente gostou, então eu posso estar fazendo uma crítica errada. Tentem ler e dêem suas opiniões.
BoaLeitura

Resenha: O Teorema Katherine

Todo mundo fala bem do John Green e eu decidi ler um livro dele para ver se ele é bom mesmo. Mas, já que eu não estava afim de ler um livro para chorar (A Culpa é das Estrelas), escolhi esse (que é novo) e minha mãe me deu 😀 .
Quando comecei a ver fórmulas no meio do livro, mesmo gostando muito de matemática, achei que iria ser chato, mas ele me surpreendeu bastante.
Colin é um menino prodígio de dezesseis anos que acabou de  levar um “pé na bunda” da sua última Katherine (a décima nona!!!) e fica arrasado, então decide pegar o carro e viajar com o seu amigo Hassan para lugar nenhum para tentar esquecê-la, mas acabam ficando na primeira cidade em que pararam por causa de uma oferta de trabalho e passam o resto das férias lá. Nesse cidade é que Colin tem o seu tão esperado momento EUREKA! e inventa um teorema que mostra quem, em um relacionamento amoroso, vai ser o Terminante, quem vai ser o Terminado e quanto tempo o relacionamento vai durar.
É um livro tão leve e fofo que nem dá para perceber o quanto se lê por dia. E quando acaba, dá uma saudade…
Adorei e vou relê-lo milhares de vezes. Vocês deviam fazer o mesmo 😉
BoaLeitura

Resenha: A Seleção

Que menina não quer ser uma princesa?
A America.
Só que as inscrições para ser uma princesa dão dinheiro à família da menina inscrita e a família de America está precisando. O que ela não esperava é que ela fosse escolhida e tivesse que participar do reality show que mostra o príncipe escolhendo a sua pretendente, que ela fosse realmente uma das favoritas e que o príncipe fosse virar amigo dela.
A resenha é bem curtinha, mas não consigo demonstrar com palavras o quanto eu gostei desse livro. Ele é diferente e envolvente.
BoaLeitura

Resenha: All I Want

ÊÊÊÊÊ!!! Primeiro livro em inglês que eu leio durante o curso!!!
Pedi emprestado para a minha professora de inglês para eu poder treinar 🙂 Não foi muito fácil lê-lo, mas também não foi difícil.
O livro é pequenino, mas demorei TRÊS semanas para lê-lo, ou seja, a história dele não é tão legal… =/
Alex acabou de fazer trinta anos, seus pais têm “nomes de terra”, tem um namorado considerado normal demais, trabalha há mais ou menos três semanas em uma galeria de arte e deseja loucamente o seu chefe.
Achei a história meio sem sentido, ela mal conhece o chefe e já quer casar com ele (mesmo tendo um namorado). O cara é um idiota e nem dá bola para ela, só que ela faz tudo o que ele pede. Por que cargas d’água ela vai para naquela casa com ele e não vai embora? E como a amiga, o namorado e a mãe dela aparecem na casa se ela não contou para ninguém onde estava (eles nem estranharam ela ter sumido…)?
Bom, pelo menos fiquei feliz de ter entendido o livro 😀
Talvez você goste… Ou talvez não…
BoaLeitura

Resenha: O garoto da casa ao lado

Fui em um sebo aqui perto de casa com o meu pai e ele escolheu esse livro para me dar.
Ele é um pouco grande e eu estava em semana de provas, então demorei uns 5 dias para terminar.
O livro é todo escrito em forma de emails e muito fácil de ler.
A vizinha da protagonista acaba de sofrer uma tentativa de assassinato e entra em coma. Mel tenta ajudar com tudo: com os animais e a achar o sobrinho da vizinha.
Mas o sobrinho da mulher é um idiota e não está nem aí para ela, então manda um amigo cuidar das coisas fingindo ser ele.
O nome desse amigo é John e ele ajuda por estar devendo um favor. Mel e John ficam muito próximos e se apaixonam (sem ela saber quem ele é), mas, também, ninguém ainda descobriu quem tentou matar a mulher.
O livro é ótimo (não esperava nada menos que isso da Meg Cabot) e divertido. Os emails do pessoal do trabalho de Mel são os melhores!
BoaLeitura